+55 51 4001-2121

McLaren: case de Sale & Leaseback para capitalização operacional

Posted by: Thais Jardim
Category: Novidades

Sales & Leaseback para reinvestimento operacional

A tradicional equipe de automobilismo McLaren, uma das protagonistas da Fórmula 1, fechou um acordo de sale & leaseback de £ 170 milhões (aproximadamente R$ 1,3 bilhão). O contrato consiste na venda seguida de aluguel para os próximos vinte anos referente a sua sede em Woking, na Grã Bretanha.

Objetivos da operação

O objetivo da transação foi fornecer capital para as operações da McLaren, visto que a instalação por mais tecnológica e operacional, represa um valor significativo que poderia ser reinvestido em demais áreas de desenvolvimento da equipe. A sede será comprada pela americana Global Net Lease, após a conclusão da operação no segundo semestre deste ano. A empresa de automobilismo enfrentou problemas de fluxo de caixa, reflexo da pandemia mundial, e a solução surgiu devido aos esforços da diretoria em procurar maneiras de reforçar as finanças e liberar valor estagnado da fábrica.

O acordo de sale & leaseback fornecerá impulso financeiro de forma instantânea para a capitalização das instalação em Woking e do reinvestimento na equipe, ampliando as possibilidades da empresa. O CEO da McLaren, Zak Brown, acredita que este é o início da jornada para limpar o balanço patrimonial da empresa, e que acredita que em sua maioria, as empresas mundiais não possuem os imóveis dos quais são ocupantes, justamente para operar de forma mais inteligente no seu mercado.

“Temos muito dinheiro ‘amarrado’ naquele prédio, como você pode imaginar, e esse não é um uso muito produtivo de fundos quando se pretende investir no seu negócio. Então, no final das contas, vamos vendê-lo para alguém. Faremos então um arrendamento de prazo extremamente longo e usaremos esse dinheiro para investir em nosso negócio e nos ajudar a crescer. Portanto, é um exercício de reestruturação financeira bastante típico” explica Brown.

A situação financeira da McLaren já recebeu significativa melhora desde a sinalização da venda da fábrica. A marca recebeu por meio de um empréstimo o valor de £ 150 milhões (mais de R$ 1,3 bilhão) com o Banco Nacional do Bahrein, e atraiu novos investidores americanos, a MSP Sports Capital, que comprou uma participação minoritária significativa na equipe por £ 185 milhões (cerca de R$ 1,42 bilhão).

Author: Thais Jardim

Deixe uma resposta